Pages

Taças.



Um brinde a velocidade do tempo, ao silencio asqueroso da rotina, aos passos largos, aos beijos forçados, a frouxidão dos abraços, ao homem artificial. Um brinde aos carros blindados, ao excesso do medo, a geração diferente, ao preconceito, a ignorância dos pobres, a arrogância milionária, a fragilidade da nostalgia. Aos pais. Queridos e desfalecidos. Ao choro dos inocentes... Um brinde a Eva! Aos desejos excessivos, a quem não é de escorpião, ao ceticismo, ao avante dos otimistas, aos vilões da vida real, a fama das celebridades mortas. Um brinde ao que não se comemora! A toda essa porcaria de luxúria. Ao que é básico. E um único especial e vestido, à nós Tamires Ferreira. A você!

0 dizeres:

Postar um comentário