Pages

Universo ao Meu Redor o/

  1. Bom, é acordar cedo e ver o nascer do sol
É ouvir o cantar do galo soar baixinho por estar distante,
comemorando a chegada do recém nascido.
     É sentir a brisa cálida da matina recostar no rosto.
        É sentir o arder dos olhos implorando calor.
  É sair sem tantas satisfações desnecessárias.
Dar de ombros à rotina insistente.
  É soprar velinhas comemorando mais uma primavera.
 É soar frio por apenas estar pegando na mão de alguém.
            É abraçar.
  É beijar sem culpa, e  sentir o tal famoso frio na barriga.
        É agarrar as chances.
         É chutar o vazio.
         Bom, é amar!
 Amar de verdade.
         Sem vulgarizar o real sentido e a pureza do amor.
           Bom, é resumir palavras em gestos, pequenos e simples.
     É escutar aquela música pacífica almejando o infinito céu e mar azul.
    É ver as aves voltando, sabe lá Deus de onde, para um longe ainda desconhecido.
admirar a tarde laranja.
 É ver o sol se pôr,
  sendo engolido pela noite lasciva.
        É ver as sombras das árvores e nuvens no chão projetado pela luz da lua.
  É recordar a infância boa.
 Chorar quando tiver vontade.
      Sem precisar forçar um sorriso amargo pra maquiar as lágrimas.
        Bom mesmo, é chorar de rir!
  E eternizar essas lágrimas doces na memória.
     

 Boas são as brincadeiras, as discussões sadias, os risos, sorrisos, as gargalhadas, os beijos, os abraços, os afagos, e, por incrível que pareça, o dar de ombros arrependido, os luaus e toda essa miscigenação de pensamentos, que é a nossa!  
                                                                                                  

                                                                                                            Carpe Diem!

0 dizeres:

Postar um comentário