Pages

Mais Uma Vez



Sinto o abraço sombrio da solidão mais uma vez. Ah, quanto tempo não me sinto tão amado, é diferente de qualquer abraço que se pode receber. Este me deseja e me almeja, este sim é carente de colo. E como não retribuir tal solidão, apenas com uma lágrima para alimentá-la e cultivá-la. Ofereci meu pranto incessável, até enraizar-se em mim. Olhara triste para mim, para meus pés calejados da caminhada, para minhas cicatrizes e vi em seus olhos o choque. O choque de quem me arrumou e perfumou e se despedira e agora me recebera nesse estado de desordem. Olhei-a com um olhar denunciando minha volta e logo foi tratando de cuidar de mim. Ofereceu-me teto, vestes limpas e comida em troca do meu amor e da sua eterna companhia. Aceitei em troca de meu abandono surpreendendo-a com meu sim e minha mão estendida sedenta. Eis-me aqui.

2 dizeres:

Desa disse...

Parece um recomeço..mas não sei, a solidão pode até ser acolhedora, porém é uma péssima companhia, difícil de largar quando se está afundado nela, nessas horas é mais que necessário uma mão amiga, só se você deixar ser ajudado.

Tammy disse...

De repente você sente o suave frescor da solidão te pegando no colo. A calmaria e a aparente paz que ela traz. Seu corpo enfadado encontra descanso nos braços da velha companheira. Mas sorrateira ela te deixa sozinho. A solidão nos abandona sem receio. Ela cansa de nos aquecer nos dias frios. Talvez só reste um pouco de café frio no fundo da caneca. E lagrimejante você perceberá que até mesmo a solidão se cansa de estar sozinha, e suplica por afago. Mansamente ela nos beija e depois desaparece. E ficamos verdadeiramente solitários. Em companhia de ninguém, a não ser do nosso eu. E é aí que mora a realidade inerente ao ser humano. Essa incapacidade de estar só consigo. Por isso abraçados a noite como uma boa companhia. Esquecemos que até mesmo ela passará. No fundo eu sei que o seu desejo é o de todo mundo, ser amado. Mesmo que esse anseio seja suprido por algo inexistente. Depois do cansaço seu corpo pede um alento, um beijo ou qualquer toque que te aqueça nesse gelo interno. Tentei ficar nessa ilha que abriga seu ser. Mas não há espaço para outro alguém a não ser a sua tão almejada noite. Esta que te fascina,que te domina e despedaça. Espero que não fique surpreso quando esta não estiver disposta a te escutar. Estou muito abstrata essa noite... devo me aquietar. Mas, caso queira saber... sinto falta do tua respiração pausada na madrugada. Mas fico feliz por estar bem. Mesmo sentindo ciúmes desse sua querida solidão...

Postar um comentário